Laser no Tratameno da Atrofia Vaginal

LASER NO TRATAMENTO DA ATROFIA VAGINAL

A atrofia vaginal é causada pela deficiência do estrógeno na menopausa e ocorre devido à queda na produção de estrogênio no período pós-menopausa. Os principais sintomas desse atrofiamento são: secura vaginal, prurido, irritação, ardor e dor durante a relação sexual. O problema atinge até metade das mulheres no climatério (menopausa). Hoje podemos solucionar a atrofia com procedimentos, utilizando laser, onde o tempo de recuperação é menor e menos invasivo.

As mulheres na menopausa sofrem com a atrofia vaginal, pela redução drástica dos hormônios ovarianos, como o estradiol, que é um importante hormônio da feminilidade. A vagina sofre com perda de lubrificação, dor nas relações sexuais, redução dos folhetos de revestimento da mucosa vaginal, incontinência urinária, por conta do enfraquecimento das paredes e ligamentos de sustentação. O laser  aplicado em média 2 ou 3 vezes no ano, promove o aumento das camadas de células da mucosa vaginal, melhorando a espessura do estroma e o conforto nas relações sexuais.

O tratamento utiliza um laser que consegue recuperar a elasticidade, a espessura e a umidade da vagina, estimulando a produção de colágeno. O laser é uma ótima opção para quem tem contra-indicação para o uso de cremes hormonais, devido ao histórico de câncer de mama. Além de ser caracterizado como um tratamento indolor e que não gera desconforto. É um tratamento seguro e viável para mulheres na menopausa, que podem se beneficiar de um tratamento não hormonal.

As vantagens do tratamento a laser são: ação terapêutica apenas na vagina, podendo ser utilizada em mulheres com contra indicação para uso de estrogênio; a realização de 3 a 4 sessões de 10 a 15 minutos, a cada 21 dias, proporcionando uma resposta duradoura de cerca de 12 meses.

Escolha um horário e marque sua consulta.
Marcar consulta